Documentos brasileiros a serem utilizados na Espanha

Quando um documento expedido no Brasil for traduzido ao idioma castelhano a fim de ser apresentado em universidades e demais estabelecimentos de ensino, cartórios, Ministério da Justiça e em todo e qualquer órgão público espanhol, tal tradução somente deverá ser efetuada por um tradutor habilitado perante o MAE – Ministério de Assuntos Exteriores e de Cooperação, em cuja página web há publicada uma lista atualizada com os dados dos tradutores e intérpretes juramentados nomeados, a qual pode ser consultada no seguinte endereço:

http://www.exteriores.gob.es/Portal/es/ServiciosAlCiudadano/Documents/ListadoTIJ.pdf

Verifica-se que em tal lista aparece um único nome de profissional residente no Brasil, o da cidadã espanhola Sr.ª María del Pilar Sacristán Martín, com escritório em São Paulo/SP, cuja página web é a www.traduzir.com.br, onde há informações completas sobre legalizações de documentos, atestados de antecedentes e realização de estudos na Espanha, entre outras, além das concernentes à contratação do serviço de tradução juramentada.

Portanto, uma habilitação obtida no Brasil mediante concurso público, que é a condição indispensável para o exercício desse ofício no Brasil, não é requisito para poder traduzir documentos brasileiros para surtir plenos efeitos perante repartições públicas espanholas. 

Em conformidade com a normativa espanhola vigente, tal profissional deve também ser habilitado na Espanha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário